Estado de São Paulo registra 73 mortes por coronavírus em 24 horas

Com 73 óbitos registrados nas últimas 24 horas, o estado de São Paulo soma 10.767 mortes provocadas pelo novo coronavírus.

Até o momento, o estado tem 181.460 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus e 33.105 pessoas curadas após receber alta médica.

Há 5.309 pacientes internados em unidades de terapia intensiva (UTIs) para tratamento da covid-19, doença provocada pelo vírus, e 8.019 em enfermarias. A taxa de ocupação de leitos de UTI está em 70,8% no estado e em 77,8% na Grande São Paulo.

O Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo estima que o estado terá, até o fim deste de junho, entre 15 mil e 18 mil óbitos provocados pela covid-19. O total de casos é calculado entre 235 mil e 290 mil.

O centro diz, porém, que o ritmo de crescimento dos óbitos vem diminuindo em todo o estado. Na 13ª semana epidemiológica (entre 22 e 28 de março), o crescimento do número de mortes era de 460% e, na semana passada, a 24ª semana epidemiológica, de 16,81%. O estado também registra queda na taxa de letalidade, que passou de 7,95% no dia 14 de maio para 6% no dia 14 de junho.

“O crescimento, que era muito alto nas primeiras semanas [epidemiológicas], foi-se reduzindo e, na 24ª semana, está com índices bem mais baixos”, disse o secretário executivo do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, João Gabbardo. Segundo Gabbardo, nas três últimas semas, o ritmo de crescimento ficou em 24%, 20% e 16%, o que mostra redução na velocidade da ocorrência de óbitos pela covid-19 em São Paulo.

O ritmo de crescimento de novos casos e de óbitos provocados pelo novo coronavírus vem, segundo o governo paulista, diminuindo na região metropolitana, mas crescendo de forma acelerada no interior. “Os índices apontam para a evolução da epidemia no interior do estado. Se olharmos, no dia 14 de abril, o interior representava, no todo do estado, 10,75% dos casos. Isso veio para 18,96% no dia 14 de maio e para 27,02% no dia 14 de junho”, disse o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *