conecte-se conosco

Games

Jogador de Free Fire da Vivo Keyd morre em acidente de carro

Publicado

em

Publicidade

Atleta profissional de Free Fire da Vivo KeydThiago Henrique Fontes Gouveia morreu nesta quarta-feira (1) em Camutanga (PE). O jovem de 21 anos sofreu um acidente de carro e não resistiu.

Thiago fez parte da equipe vice-campeã da Liga Brasileira de Free Fire (LBFF) 2020. A Vivo Keyd não revelou maiores informações sobre o velório e sepultamento do jogador.

O jovem ingressou na equipe ainda este ano e jogava ao lado de players como Brabox, Kroonos, Martins, Boyca e Vazily. Thiago vivia em São Paulo, na gaming house da organização e estava em Camutanga, sua cidade natal, no momento do acidente.

O time lamentou em suas redes sociais a tragédia.”Todos os funcionários e atletas do clube transmitem os sentimentos à família e aos amigos. Desejamos paz, luz e conforto nesse momento tão difícil. Muito obrigado Thiago, por toda sua dedicação, talento e esforço“, disse a Vivo Keyd.

Já a Garena, empresa responsável pelo jogo, também prestou uma homenagem ao pro player. “Hoje recebemos uma notícia triste para toda a comunidade de Free Fire, além de amigos e familiares. Thiago Henrique, jogador profissional da Vivo Keyd, faleceu. Thiago foi finalista da Pro League e vice-campeão da primeira etapa da LBFF. Jogou com dedicação e talento junto de seus companheiros de equipe e nunca esqueceremos sua presença em nosso cenário competitivo. Lamentamos essa perda em nossa comunidade. Fica aqui nossa homenagem e sentimentos para a família. Descanse em paz, Thiago“, diz o comunicado.

Mais de 6 anos levando informação e entretenimento para todos, tudo sobre música, moda, tecnologia, games, festas, rodeios e muito mais e um só lugar.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Games

Em meio à quarentena, como The Sims pode se tornar um alivio

Publicado

em

Por

Publicidade

Talvez você tenha percebido que, de algumas semanas para cá, The Sims parece mais presente nas timelines das redes sociais. Aliado aos recentes descontos do game na Origin, a quarentena proporciona um momento muito atrativo para o retorno à vizinhança dos Sims.

Não é difícil imaginar os motivos. Sendo um simulador de vida, o jogo oferece um alívio àqueles que estão se adaptando aos poucos à nova rotina de quarentena, além de ser um excelente recurso para aliviar o stress, conforme reportado por este estudo.

Desde os primórdios na companhia das famílias Novato e Caixão, The Sims oferece possibilidades de viver uma vida fiel à realidade, ou totalmente fora da caixa — o que é mais legal, convenhamos.

The Sims virou um ponto de fuga e distração para Malu, que relata conseguir desconectar das preocupações ao se concentrar no jogo e a respeitar seus horários de lazer. “Sinto que com as mudanças e adaptações de trabalho em casa, não tenho mais dia na semana. Todos os dias são iguais — com trabalho e preocupações. Meu cérebro fica conectado 24 horas por dia para resolver problemas. Quando eu respeito meu tempo e tiro umas horas no dia pra jogar me desconecto completamente.”

“O contexto atual da quarentena, em que somos obrigados a evitar o contato social, nos afeta de forma diferenciada e solicita que nos reorganizemos em todos os aspectos do cotidiano”, explica Roseleide da Silva Santos, psicóloga da Clínica de Psicologia Viver com Qualidade. “Essa instabilidade social nos chega como uma agressão e faz com que nos sintamos vulneráveis. Diante desse ambiente hostil vamos pesquisar em nosso meio aquilo que nos propicia um equilíbrio ou fonte de prazer, e é aí que a procura por jogos virtuais pode aumentar. O importante é saber qual é a finalidade dessa prática.”

De acordo com a psicóloga, as atividades lúdicas favorecem o conhecimento e a compreensão do que sentimos por oferecerem um momento de descontração, no qual nos sentimos à vontade, e por incentivar a criatividade, já que quanto maior a nossa capacidade de criação, maiores serão os recursos que encontraremos para enfrentar momentos de adversidade.

Claro que, como todo e qualquer hábito, tudo deve ser aproveitado com parcimônia, sem exageros. A fuga total da realidade, se demasiadamente frequente, pode atrapalhar nossa capacidade de autocompreensão e ignorar sentimentos importantes, passando da jogatina saudável para uma prática que merece atenção.

Continue lendo

Facebook

Trending