Idosos do Asilo João Kühl Filho têm esquenta de Carnaval em hamburgueria

Moradores do Asilo João Kühl Filho, de Limeira, tiveram um jantar diferente do tradicional nesta quarta-feira, 19 de fevereiro. Eles foram convidados pela hamburgueria Le Pinguê para um esquenta de Carnaval.

O deslocamento até o restaurante exigiu planejamento, escala de funcionários para apoio e veículo adaptado para o transporte dos cadeirantes e dos que têm mobilidade reduzida. Todos os esforços valeram a pena, já que alguns sequer conheciam uma hamburgueria.

A equipe da Le Pinguê decorou o restaurante, separou marchinhas de Carnaval e preparou a alimentação. Uma nutricionista do Asilo acompanhou o evento. Logo de cara, as batatas fritas e o molho especial fizeram sucesso.

Benedito Candido, um dos idosos participantes, foi até de abadá para aproveitar o esquenta de Carnaval. “É a camiset de um bloco aqui de Limeira. Resolvi vestir para já entrar no clima da festa”, contou.

Antes de os hambúrgueres serem servidos, todos foram surpreendidos com a apresentação do casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola de samba Paraíso Imperial. Eles foram devidamente fantasiados e os idosos gostaram tanto que alguns fizeram questão de ver de pertinho e de tocar. “Amamos participar! Muito bacana essa abertura de um espaço privado para oferecer uma nova experiência para todos esses idosos”, disse Yuri Malccon, o mestre-sala.

Ao final da apresentação, voluntários tiraram alguns idosos para dançar. Teve até samba na cadeira de rodas. “Servir com prazer é o melhor serviço”, disse o ator Julio Nale, que dançou com os participantes.

O evento faz parte do pacote de ações de responsabilidade social da hamburgueria Le Pinguê em Limeira, que já realizou eventos com outras entidades como a Associação Amigos Especiais de Limeira (AEL), a Associação Integrada de Deficientes e Amigos (AINDA), a Associação Conviver e com o Fundo Social de Solidariedade. “Acreditamos que a iniciativa privada não pode se eximir de participar da vida da sociedade. Com ações simples é possível fazer a diferença na vida das outras pessoas. Sempre aprendemos demais com elas”, disse Jonathan Pereira, proprietário da Le Pinguê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *