Isolamento social contra o coronavírus está dando resultados em São Paulo, diz secretário da Saúde

O secretário de Saúde do Estado de São Paulo, José Henrique Germann, afirmou nesta sexta-feira (27) que a estratégia de isolamento social adotada pelo governo paulista contra o coronavírus está dando resultados. O Instituto Butantan calculou que a taxa de transmissão do vírus no estado caiu nos últimos dez dias de um indivíduo infectando seis outras pessoas, para um contaminado transmitindo a doença para outras duas pessoas. (veja abaixo)

Segundo Germann, através dos números já é possível perceber uma subida menos acentuada da curva de novos casos de covid-19 registrados no estado, em comparação os números do País.

“Nós começamos a contagem pelo caso 100, não pelo caso zero. Mas para vocês terem uma ideia, em 15 e 16 de março, que foi quando teve o caso 100, eram 116 casos confirmados no estado. Chegamos em SP no dia 25 de março com 862 [casos confirmados]. Um crescimento de 467%. E no mesmo período para o Brasil o crescimento foi de 939%”, declarou o secretário.

De acordo com José Henrique Germann, os números significam que a estratégia de isolamento social contra a Covid-19 já está mostrando resultados.

“Nós temos observado que o crescimento da curva de São Paulo tem uma incidência menor, ou uma taxa de crescimento menor, do que a curva do Brasil. O que quero dizer com isso é que as medidas que foram tomadas pelo governo do estado, o distanciamento social que estamos promovendo, esses dados significam, mostram, que nós estamos no caminho certo”, disse o secretário.

Queda da taxa de transmissão do vírus

O baixo crescimento da curva de novos casos de São Paulo foi confirmado também por um levantamento divulgado nesta sexta-feira (27) pelo Instituto Butantan, em parceria com Centro de Contingência do governo do estado.

Segundo o estudo, após as medidas de distanciamento social adotadas pelo governo do estado de São Paulo e pela prefeitura da capital, entre os dias 15 e 16 de março, a taxa de contágio do novo coronavírus no estado caiu de quase seis pessoas infectadas por indivíduo para duas pessoas.

Ou seja, uma pessoa infectada transmitia o coronavírus para outras seis entre os dias 15 e 16. Cinco dias depois, em 20 de março, esse número caiu para 1 pessoa transmitindo o vírus para 3 outros indivíduos. Agora, dez dias depois, em 25 de março, essa taxa de transmissão é de uma pessoa contaminada transmitindo para outras duas pessoas.

“Nós estamos presenciando uma queda que é resultado do afastamento social feito pelo governo de São Paulo e pela prefeitura”, afirmou o diretor do Instituto Butantã, Dimas Covas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *