Isolamento social exige responsabilidade e organização das famílias

O avanço do novo coronavírus está impactando na rotina de todos os brasileiros. Por isso, orientamos que durante o período de suspensão das aulas, as famílias fiquem atentas às informações dos órgãos oficiais e reservem um tempo para falar, com linguagem clara e objetiva, sobre a doença com os seus filhos, podendo assim, orientá-los sobre os cuidados a serem tomados e a importância de realmente seguir esses cuidados de forma adequada, conscientizando-os de que as medidas se fazem necessárias para o bem e proteção de todos.

Lembramos que o período de isolamento não se caracteriza como férias e exige responsabilidade e organização das famílias. Dessa forma, daremos algumas sugestões de como os alunos e seus responsáveis podem se organizar e assim manter uma rotina de estudos mesmo em casa, minimizando o prejuízo para os estudantes.

Algumas escolas já estão orientando sobre os conteúdos que deverão ser trabalhados enquanto as aulas estiverem suspensas. Ajude seu filho a estabelecer e respeitar um horário, além de ter um método de estudo adequado. O ideal é criar uma agenda de atividades escolares para que os alunos estudem no mesmo período que estariam na escola. Nesse momento, é importante conscientizá-los sobre a importância da instalação do hábito de estudo diário e o desenvolvimento da autodisciplina.

Para os pais, fica a responsabilidade de acompanhar e apoiar os filhos durante os estudos. Isso não significa sentar ao lado deles durante toda a manhã e fazer junto com eles as atividades, mas garantir um ambiente organizado e propício para o aprendizado. Afinal, ter uma rotina de estudos e cumpri-la é tarefa do seu filho, no entanto, verificar aquilo que foi produzido por ele é tarefa sua.

No início, acompanhem sistematicamente a rotina de atividades deles, ajudando-os a organizar-se de acordo com as tarefas e os prazos estabelecidos. Qualquer combinado deve ter um prazo de execução e deve-se deixar claro quais serão as consequências, caso seu filho não cumpra a parte dele no acordo. Os pais devem permitir que seu filho sofra as consequências dos seus atos. A aprendizagem também passa pela frustração.

É importante que estejam atentos e mantenham a disciplina dos horários, e que controlem o acesso à TV e aos dispositivos digitais, como telefones celulares com acesso à internet.

É importante deixar claro que o dia não pode ser apenas de estudo. É preciso manter rotinas que envolvam lazer e descanso. Além disso, a cultura tem que permear o convívio familiar. A vocês, pais, cabe dar o exemplo. Leiam livros, jornais, ouçam música, vejam filmes e séries. Lembrem-se de que não é apenas na escola que se aprende. O exemplo em casa é fundamental!

Por fim, aproveitem para aumentar o vínculo familiar. Mantenham um convívio seguro e estável e valorizem sempre o “olho no olho”.

Rafael Falco
Professor do Colégio Jandyra

Por: Graziela Félix | Dínamus assessoria de imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *