Shoppings divulgam protocolo de segurança

Os shoppings de todo o País já estão preparados para a reabertura, com medidas de segurança contra o novo coronavírus, elencadas em um protocolo de operações, desenvolvido pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce). O documento, segundo a entidade, não é uma forma de pressionar as autoridades para a reabertura dos centros comerciais, mas sim um compromisso assumido pelos shoppings para quando o momento chegar.
Todos os 577 shoppings do Brasil foram fechados a partir das recomendações dos decretos municipais e estaduais para combater a pandemia da Covid-19. Contudo, aos poucos, alguns municípios já começam um processo de reabertura dos comércios de rua, enquanto os shoppings continuam fechados.
De acordo com Glauco Humai, presidente da Abrasce, a isonomia entre o comércio de rua e os shoppings é algo do qual a instituição não abre mão. “Nós não concordamos com a abertura das lojas de rua e a manutenção do fechamento dos shopping centers. Isso passa a mensagem equivocada para a população de que shopping é menos seguro ou menos adequado”, afirma.
Para mostrar que está preparada, a Abrasce criou um protocolo com 21 medidas que visam um reforço na higienização, além de um procedimento minucioso para garantir a saúde de clientes e colaboradores. De acordo com a entidade, os tópicos foram criados a partir de experiências internacionais, boas práticas de outros setores e também de recomendações de especialistas da saúde.
O documento não foi protocolado em nenhum órgão e não há um pedido formal de reabertura dos centros comerciais. “A gente deixa claro que não se trata de pressão de nenhum tipo pela reabertura. A gente preza pela saúde financeira dos lojistas e pela saúde geral também. Mas a gente quer deixar registrado que estamos prontos para quando houver a reabertura”, diz Humai.
CONFIRA AS MEDIDAS
1. Controle de tráfego de pessoas, limitando em 50% o número de vagas dos estacionamentos;
2. Uso obrigatório de máscaras para clientes, lojistas e funcionários;
3 .Testagem de todos os funcionários e lojistas;
4. Fechamento de cinemas, teatros e áreas kids;
5. Horário de funcionamento reduzido;
6. Antibactericidas aplicados em tapetes de entradas e saídas;
7. Entradas reduzidas e utilização de portas específicas para entrada e saída, inibindo aglomeração;
8. Aferição de temperatura dos clientes através de termômetros manuais;
9. Higienização do Shopping a cada 3 horas, especialmente áreas de contato: maçanetas, corrimãos, etc;
10. Serviços especiais para grupos de risco, com formas alternativas de atendimento, como drive-thru;
11. Distanciamento social obrigatório: limitação das praças de alimentação e Restaurantes em 50% da capacidade;
12. Controle de acesso aos elevadores, com limitação de passageiros;
13. Indicação de distanciamento em escadas rolantes (uma pessoa a cada 3 degraus);
14. Remoção de áreas como lounges;
15. Disponibilização de álcool gel a todos os clientes, lojistas e funcionários;
16. Controle de acesso a sanitários e higienização a cada 3 horas;
17. Manutenção e trocas regulares dos filtros de ar condicionado;
18. Não operação dos serviços de valet e restrição de operação dos serviços como: fraldário e empréstimo de carrinhos;
19. Suspensão de eventos, ações infantis e entretenimento;
20. Campanha junto aos lojistas para reforçar os pagamentos por aplicativos;
21. Campanhas de conscientização para população sobre a prevenção à Covid-19.
Fechamento
Atendendo as recomendações da Prefeitura de Campinas, com o objetivo de reduzir a concentração de pessoas e combater a propagação da Covid-19, cinco shoppings da cidade suspenderam temporariamente suas atividades desde o dia 19 de março. Os demais só encerram as atividades dias depois. À época, a previsão de retorno das atividades era para o dia 2 deste mês. Mas com o avanço da doença pelo País, em especial no Estado de São Paulo, não há mais uma definição de nova data para reabertura.
Sistema drive-thru tem boa adesão
Para tentar minimizar os impactos causados pelo fechamento das lojas por conta da pandemia do novo coronavírus, os principais shoppings de Campinas começaram a atender os consumidores por meio do sistema drive-thru. A medida surge como uma alternativa para driblar a crise e recuperar parte do faturamento perdido.
O serviço de drive-thru, que possibilita a compra e recebimento de produtos com comodidade e segurança, permanece funcionando no Iguatemi Campinas e no Galleria Shopping, assim como em outros nove empreendimentos da rede Iguatemi. Lançado no dia 28 de abril, como mais uma alternativa de venda para os lojistas, o novo serviço já conta com a adesão de mais de 140 operações em Campinas.
A dinâmica de compra segue as mesmas premissas divulgadas anteriormente, com todos os cuidados de higiene sendo respeitados, como o uso obrigatório de máscaras faciais e luvas, higienização prévia dos produtos e álcool em gel à disposição para assegurar que os clientes tenham uma experiência de compra segura.
“O sistema de drive-thru mostrou ser uma alternativa de compra para os clientes e lojistas do shopping neste momento e, por conta disso, decidimos manter essa ação em nossos shoppings. Estamos constantemente em busca de novas ações que facilitem o dia a dia, tornando a experiência de compra mais ágil sem abrir mão da segurança que o momento atual exige”, conta Alexandre Biancamano, diretor de marketing da rede Iguatemi.
No Iguatemi Campinas, os clientes encontram opções de lojas dos diversos segmentos, como Animale, Bo.Bô, Cia Marítima, Fast Shop, Iplace, Le Creuset, Louis Vuitton, Michael Kors, Tramontina e Vivara.
No Galleria Shopping, os clientes podem fazer suas compras em operações também dos mais variados segmentos, como Alcaçuz, Anacapri, Arezzo, Cotton On Kids, Dry Center, Livraria Leitura, Pandora, Riachuelo, Richards e Track&Field, entre diversas opções.
O drive-thru permanece disponível de segunda a domingo, das 12h às 20h. No Iguatemi Campinas, o acesso deve ser feito pela Avenida Iguatemi, 777, estacionamento P2 – Deck Parking —, e no Galleria Shopping, pela rodovia D. Pedro I, km 131,5, entrada G2 — estacionamento inferior. Os clientes deverão seguir as sinalizações internas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *